Dicas para se preparar e ser um bom catequista em sua comunidade

Mulher catequista sendo abraçada por crianças

O pároco precisaria se dividir em mil para conseguir dar conta de todas as atividades de sua paróquia. Felizmente, a grande maioria das comunidades estão repletas de membros solidários e preocupados com o andamento de toda a Liturgia, os eventos, a manutenção do espaço e o cuidado com todos os membros.

Crianças sendo ensinadas por uma catequista

O catequista costuma ser uma das figuras mais benquistas, pelo desprendimento e boa-vontade em educar, e agregar à comunidade. Por isso, entender como ser um bom catequista é uma indagação que sempre paira, naturalmente, sobre a cabeça de todos aqueles que aspiram atender a esse chamado.

O papel do catequista

Temos que pensar que o catequista é, acima de tudo, um instrumento da evangelização. Atender a esse chamado é, acima de tudo, ter humildade em servir sua comunidade, sua paróquia, instruir as crianças e jovens, e essa humildade tem muito a ver com não ceder à tentação de dar opinião ao invés de ensinar os fundamentos da doutrina católica.

Um dos fatores mais importantes sobre como ser um bom catequista envolve esse desprendimento e entrega à valores profundos e ao seu estudo com grande comprometimento, pois existe um material perene e vital para essa instrução: a Bíblia.

Mulher catequista lendo a bíblia

Mais do que catequizar as crianças, o catequista tem um compromisso com toda sua família, pois jamais poderá fazer as vezes de pai ou mãe; uma família evangelizada tem muito mais horizontes dentro de uma vida cristã.

Como se tornar catequista

Muitas vezes o convite ao catecismo vem como um chamado do pároco e da comunidade, observando o nível de didática, leitura e comprometimento, mas nada impede que alguém se voluntarie para catequista, o que não é incomum.

Homem com terço entres as mãos em momento de oração

Ao se voluntariar, se pergunte se você atende a esses critérios:

  • Recebeu os sacramentos do batismo, da eucaristia e da crisma?
  • Tem uma vida ativa e conhece sua comunidade?
  • Tem uma leitura devocional da Bíblia?
  • Gosta de lidar com jovens e adolescentes?

Se em seu coração tudo isto é uma realidade e você se sente apto e aberto à esse chamado, muita alegria e aprendizado se encontram em seu caminho, e para vivenciar da melhor forma cada experiência e estar preparado, vale a pena considerar algumas coisas:

Entenda como ser um bom catequista:

  • Para ser um bom catequista, você deve estar disposto, de corpo e alma, a ser uma pessoa de referência dentro de sua comunidade, com abertura para ser buscado, especialmente pelos mais jovens, e isso exige, antes de tudo, uma ótima desenvoltura para dialogar com os adolescentes e crianças, e ser benquisto por eles, de forma que se sintam seguros em buscar auxílio sobre a doutrina bíblica.

Você não precisa se sentir obrigado a ser um guia em outros aspectos, e tomar uma certa impessoalidade faz até bem, mas sendo confiável entre os jovens, você terá mais voz e credibilidade e, caso, queira ser uma figura para quem os jovens possam buscar ajuda baseados na doutrina, evite fazer julgamentos sobre as questões dos jovens, e os ajude a elaborar suas questões de forma produtiva e a conduzir a discussões produtivas.

Crianças uma do lado da outra em momento de oração

  • E para ensinar de forma responsável a doutrina católica, você deve ter uma boa leitura da Bíblia, entender sobre a vida dos Santos, assim você sempre terá um exemplo, uma analogia, uma frase inspiradora, uma capacidade cada vez maior de argumentar, pois crianças e adolescentes perguntam muito e o tempo todo, e faz muito bem estar preparado, especialmente para as perguntas mais capciosas. Seu ensino não deve acontecer no improviso, pelo contrário, deve acompanhar um material bem preparado, que inclusive um dia poderia ser passado adiante.
  • Esteja pronto, inclusive, para auxiliar as famílias em como agregar materiais de catequização junto dos filhos, que possam ser consumidos em família, como filmes, passagens e outras leituras.
  • As crianças são capazes, desde cedo, de entender os passos da liturgia, desde que isso seja bem adaptado ao seu entendimento e que você os ajude a encontrar um meio de participarem, da sua forma.
  • E para incentivar, é sempre interessante dar o exemplo, e muitas vezes isso exige a participação ativa em diversas atividades de sua comunidade, especialmente aquela que envolva os jovens; tocar violão, bateria, cantar junto, participar de atividades de caridade, viagens, estar em evidência é sempre uma forma de ganhar credibilidade e autoridade de uma maneira amigável e produtiva. Transite entre os grupos de jovens estimulando eles dentro de suas vocações para que se interessem na didática Bíblica.
  • Crie uma identidade, banners, camisetas de grupos de pré-crismandos para sua primeira eucaristia, interaja nas redes e, quem sabe, tenha um grupo online, desde que haja consentimento de todas as partes para terem registros de sua progressão dentro da vida em comunidade, para que tenham um senso real de comunidade e crescimento dentro da cristandade desde cedo e se sintam integrados e incentivados.

A Sabatini quer sempre dar suporte às iniciativas das paróquias, e traz diversos materiais sobre vida em comunidade católica, além de oferecer as mais variadas camisetas estampadas em nossa loja, para conferir e customizar a sua, basta conhecer nossa página, além de curtir os demais matérias de nosso blog

3 thoughts on “Dicas para se preparar e ser um bom catequista em sua comunidade

  1. Ótima a matéria e explicação do que é ser um catequista. No mundo de hoje é casa vez mais necessário informar e ensinar as crianças e aos jovens que através do amor e da solidariedade que elas podem mudar o mundo, seguindo exemplo de Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *